terça-feira, 5 de agosto de 2014

Vacation again: Canada!

Sim, 7 meses nos EUA e já tirei minha segunda semana de férias! LOL e sim, fui pro Canadá!! Lembram da minha listinha do que fazer quando chegasse aqui? Canadá estava lá e "check!". Foi muito demais, mas os preparativos pré-viagem foram bem estressantes rs 

Começando pelo visto... Não achei difícil o processo. No começo aquela lista e monte de nome burocrático em inglês assusta, mas nada que não possa ser controlado. (Pra dar um resumo básico: primeiro passo é acessar esse link, responder um questionário e então, seguindo os passos que os sistema mesmo te dá, você cria seu application online, faz o upload dos documentos requisitados, pagar a taxa - $100 canadenses, que convertidos no meu cartão ficaram $90 americanos - e aguarda a resposta do consulado. TUDO online!). Para mim, o visto demorou bastantinho pra sair, apliquei em meados de abril e só foram solicitar meu passaporte pra inicio de junho (exatamente um mês antes da minha viagem). Eu já estava super triste, tentando achar outra coisa barata para fazer nas férias 1-porque eu já tinha gasto um bom dinheiro com isso (leia-se visto + passagens) e 2-porque esses dias já estavam combinados com meu hosts ha algum tempo, eu mesma que pedi eles, não teria coragem de pedir para trocar. Enfim, quando tudo parecia perdido recebi uma mensagem no application solicitando meu passaporte via correio (você que paga por esse serviço). Normalmente, o consulado não demora tanto pra responder. Não sei qual foi o problema comigo e a Natália (fizemos tudo nos mesmos dias, tivemos respostas nos mesmos dias). Mas duas amigas minhas solicitaram o visto semana passada e semana passada mesmo já receberam solicitação do passaporte. Regra geral, eles podem levar 45 dias para analisar teu application (o que foi meu caso), mas muitas vezes isso acontece num prazo bem menor.

Visto em mãos, a segunda cagada da viagem, foi perceber, uma semana antes da viagem, que eu tinha comprado as passagens num horário errado (sem soube que esse AM/PM ia me dar problema rs). A ideia era sair daqui segunda de manha e voltar no domigo de manha. Minha passagem de ida estava marcada para segunda  a noite, ou seja, perderia um dia inteiro de roteiro, o dia da Niagara Falls!! Para alterar o voo, pagaria uma taxa de $200. MAS, para a minha sorte, a Delta alterou meu voo em 10min e isso me deu o direito de alterar ele para qualquer horário FOR FREE. Sim, 10min me deram o direito de viajar 12h mais cedo! Uhuuuu As vezes até que sou lucky rs

Passadas todos os estresses pré-viagem e as zilhoes de horas de skype com a Natália (au pair muito querida de Aparecida do Norte/SP, com quem eu converso via facebook desde a época em que fiquei online e com quem, por coincidência do "destino" embarquei para NY e had lots of fun) nas quais muito mais fofocamos do que efetivamente planejamos coisas da viagem rs, finalmente, segunda-feira, 07/07, embarquei rumo a Toronto, Canada. O segundo país do ano e da minha vida haha

Segunda-feira, 07/07
Meu host me levou ao aeroporto as 5AM. Sol em Minnesota já tinha nascido (nasce cedo, se poem super tarde, estou amando os dias de summer!) e meu host riu da minha cara quando viu que eu estava indo passar 7 dias foram apenas com a bolsa da CC, nem mochila levei dessa vez lol Eu estava bem nervosa naquela hora, pois eu iria encontrar a Nati lá no lugar onde nos hospedaríamos, e nenhuma de nós podia usar o telefone/internet - caríssimo por ser fora dos USA! Durante o meu caminho eu só me perguntava "pra que eu fui escolher vir sozinha prum outro país? não era mais fácil ir pra algum lugar onde eu pudesse usar o telefone e a moeda fosse a mesma? haha". Bom, passei na imigração - onde, de novo, ouvi comentários sobre a pouca bagagem que carregava rs (alias, muito mais perguntas na imigração do Canadá do que em NY quando vim do Brasil!) e cheguei no lugar onde deveria para encontrar a Nati, que alivio!

Ah, só um comentário, nesse caminho entre aeroporto - lugar onde nos hospedamos, ja vi que o Canadá é rico em cute guys haha O gente bonita!

Ah [2], sobre a nossa hospedagem: como au poors que somos, mas não muito chegada a hostels, eu e a Natália decidimos nos hospedar pelo AirBnb. Descobri sobre essa "organização" (?) através de um blog, e eu super recomendo. Existe em vááários países do mundo - inclusive no Brasil. Funciona assim: pessoas "normais", com empregos normais (ou desempregadas rs) botam suas casas para alugar para turistas. Na verdade, você pode alugar desde um sofá até um apartamento ou casa inteira. Depende do que você procura e do quanto quer gastar. Nós queríamos gastar super pouco, então nos hospedamos em lugares correspondentes ao valor que estávamos dispostas a pagar. A primeira noite passamos em Toronto, e para isso, alugamos apenas um sofá-cama ($21 casa) num apartamento super pequeno, mas perto da estação de metro e acesso fácil ao ponto do Mega Bus - que seria nosso bff na viagem haha.

Well, continuando o roteiro: deixamos nossas malas em Toronto, almoçamos no Subway (vi mais Subways em Toronto do qualquer outro restaurante, até mesmo mais do que Tim Hortons, que já explico pra vocês o que é rs) e ali a Natália já percebeu que eu era comilona pois comprei o sanduiche de 30cm e não desperdicei um milimetro haha Depois pegamos o Mega Bus para Niagara Falls (2h de viagem, mais ou menos). A Natália já tinha ido de NJ à Toronto de onibus, ou seja, estava super familiarizada rs. Em Niagara, ficamos das 3:30PM às 10PM e foi tempo suficiente! Fizemos o passeio de barco ($21,10) o Journey behind the Falls ($18) e claro, aproveitamos a vibe daquele lugar lindo. Aliás, essa foi uma das minhas viagens preferidas por ter me proporcionado curtir com calma cada lugar. Tivemos tempo suficiente para tudo o que queríamos fazer. Minhas outras viagens foram todas num rush, super válidas, claro, mas que por serem de fim de semana, exigiram um pouco de pressa rs Na Florida, apesar de ficar bastantinho tempo, tinhamos um parque por dia, e um parque não é pouca coisa, ou seja, rush anyway! Por isso, apreciei ainda mais esses dias no Canadá :) 

O que mais gostei no Niagara Falls foi o arco-iris! Sempre que o sol saía de tras de uma nuvem, um arco-iris surgia em meio aquelas quedas poderosas de água, muito lindo! Não entendo os fenomenos que fazer isso acontecer, mas sempre que tem sol por la, por ele refletir na agua, o arco-iris aparece. É lindo!

Mais um detalhe importante para quem planeja uma viagem as Niagaras: eles tem um sistema de onibus muito bom, e o passe para o dia inteiro custa $7. Super vale a pena, porque apesar de o lugar não ser uma cidade grande, algumas coisas ficam mais longinhas e vale a pena pegar o bus que sempre tá passando pelos pontos principais.


Não deixem de usar a capa! Vocè vai sair bem molhada! haha E ah, desencane do cabelo! rs
















Lindo né?
Perceberam essas fotos tiradas que parecem pegar uma área maior do lugar? Há pouco tempo a Nati tinha comprado a tal da GoPro, e claro, ela levou para a viagem. Gente, essa maquina foi um capitulo a parte da viagem! haha De verdade, perdi as contas de quantas pessoas nos perguntaram o que era isso, quanto custava o que vinha junto, e blablabla haha Ela é a prova d'água (por issoi foi levada ate ao passeio pras Niagaras rs) e é muito boa pra quem pratica esportes, pois tu pode colocar ela em vários suportes diferentes, pode pendurar na bike, enfim, é super legal e realmente dá uma ideia melhor do lugar onde tu tá. Especialmente ali no Niagara Falls eu perdi a conta de quantas pessoas passaram e ficavam olhando a gente tirar nossas selfies na cara dura haha super curiosos, muito engraçado! Os vídeos ficam muito legais, parece que ela grava em 180ºC, sei lá, coisa de louco! Fiquei impressionada com toda esse tecnologia e me diverti muito com isso na viagem haha

Nossas selfies eram mais ou menos assim rs 


Bom, no fim do dia, depois de experimentar o Poutine do Canadá (batata frita com uma espécie de molho diferente, parece ser a marca registrada dos canadenses), voltamos a Toronto para uma curta noite de sono, já que no dia seguinte, cedinho, pegaríamos o Bus para Montreal - cidade que ganhou meu coração!

Terça-feira, 08/07:
Ficamos em Montreal na terça e na quarta, durante o dia todo. Nosso primeiro stop na cidade do francês foi no apartamento do nosso segundo - e mais simpático - host da viagem ($38 pelas duas noites, por pessoa). Ah, só não vou comentar que ele tinha um gato que tomava água na pia do banheiro. Sim, nojento!!!
De lá fomos até o Jardim Botânico ($17,63). O lugar é bem bonito e grande. Mas eu não acha que pagaria para ir de novo. Aliás, achei os preços das entradas em Montreal bem salgadinho, muito diferente de DC, lá você paga pra fazer TUDINHO, então, prepare o bolso!









Depois do Jardim, nossa programação era ir até o Estádio Olímpico e a Torre de Montreal, que era bem pertinho. Para fazer os dois, também precisava pagar! No estádio seria $29,50 pelo tour+observatório,e  a torre seria $22,50. Facada né? Optamos por não fazer isso. Só irmos até lá para ver como era. Ja estávamos bem cansadinhas e a Natália, de brincadeira, pediu carona prum funcionário do jardim que estava passando por nós com um daqueles carrinhos do Projac, sabem? Não é que o cara deu? haha Ele lembrava que a gente era brasileiras, pois nos viu comprando os tickets na bilheteria, e desconfio eu que só por causa disso ele nos deu carona haha O cara era mó simpático, da Africa, falava varias linguas e entendia portugues. Alguns dias antes ele tinha ido ao RJ e adorado haha Enfim, o importante é que a carona dele foi otima, pois estavamos longinho da saída que seria perto do parque olímpico!






De lá pegamos o transporte público - que por sinal funciona muitíssimo bem em Montreal!! Saímos de lá in love por tamanha eficiência (prático e rapido) Aliás, falando nisso, em Montreal cada viagem é $6 - sim, facada! Mas existem os abençoados passes. Nós compramos o de três dias que custava $18 e super valeu a pena, pois fizemos tudo de metro/onibus. Tudo!! Naquele momento, não imaginávamos a tristeza que nos aguaradava em alguns minutos: o jogo do Brasil conta a Alemanha!!! :'((( Fomos até a St Laurent Blvd, rua com bastante barzinhos e um restaurante Brasileiro! Quando chegamos lá, o lugar era pequeno e já estava bem cheio. A TV não era muito grade, por isso demoramos um século para acreditar que o jogo estava mesom 5x0! Inacreditável! Gente, até agora não entendi o que aconteceu. O dono do restaurante já estava bem brabo e tinha bebido algumas lol Como ja tinhamos almoçado e ao contrario do que pensamos, o lugar não estava servindo lanches mas sim almoço, só comprei uma Guaraná e fomos assistir o jogo em outro lugar, na mesma rua.

Pelo menos lucrei uma Guaraná!

Quando chegamos no outro lugar, pasmas vimos que o jogo ja estava 6x0!!! Uns minutos depois, entrou um senhorzinho no lugar para ver o placar, e não me restava nada a não ser rir da reação do cara. Ele olhava para a TV, fechava os olhos pra enxergar melhor, olhava pras poucas pessoas sentadas na mesa, e não acreditava. No fim perguntou se o placar era mesmo aquele, que tristeza! 
Mesmo depois da derrota, bandeira do Brasil continuou fora da bolsa! haha #patriamada
(Vale comentar que após o dia do jogo, quando pessoas nos peguntavam da onde éramos - e isso aconteceu zilhoes de vezes, em todos os lugares que visitamos - e respondíamos que somos brasileiras, no lugar daquela reação gostosa que as pessoas costumam ter de "ah, que legal! Brasil is very cool!" TODOS - SEM EXCEÇÃO - primeiro faziam uma cara de "ui" e diziam "we-re sorry guys, What happened in the game?". Será que era tão dificil assim esquecer o jogo? haha)

Depois do jogo, não nos restava mais nada a não ser seguir viagem, certo? Fomos até o Oratório de São José. Lugar muito lindo e acho que o único que poderíamos entrar de graça rs Infelizmente estava nublado naquela hora, mas ainda sim, o lugar me encantou. Ah, especialmente no dia e hora que fomos até la, a principal parte de dentro do prédio estava fechada para alguma gravação que não me lembro mais para o que era. Só sei se que por causa disso só pudemos acessar o primeiro andar e a parte do jardim do oratório, que é muito linda!







                                                  

Depois do oratório, vem a parte engraçada da viagem: como não teríamos internet, nós tínhamos TODA a nossa rota já impressa do google maps. Isso mesmo! Tudo graças a Nati, porque se fosse por mim, a gente ia de um lugar pro outro perguntando pras pessoas mesmo haha Enfim, nossa intenção era ir até o Mirante do Mont Royal mas pelo o que eu pesquisei na internet antes da viagem, existe também um bairro e/ou parque com esse nome. Enfim, o endereço que estava no nosso roteiro era o errado e andamos um montão de bus até percebermos que estávamos no lugar errado! haha Fomos até o fim da linha, voltamos para o Oratório, já escuro e chovendo, e decidimos pegar o caminho de "casa". A ideia era sair pra curtir a night life, já que a Natália adora e no Canadá éramos maior de idade haha Mas no fim, por causa da chuva, vento, frio e cansaço, acabamos comendo por perto de "casa" mesmo e deixamos a party pra outra hora. 

Quarta-feira, 09/07 (meu dia preferido da viagem! Fomos conhecer a parte mais charmosa da cidade.)
Levantamos cedinho. A ideia era ir comer num Tim Hortons, que pra quem não conhece, é uma franquia canadense muito famosa e deliciosa. Tem um em cada esquina (mas subway, pelo menos em toronto, tem dois em cada esquina haha) e eles vendem coisas DELICIOSAS! Porém, nosso host muito simpático nos indicou um lugar perto da casa dele, e lá fomos nós experimentar o café estilo francês. Aliás, não comentei ne? Mas em Montreal a primeira lingua é o frances, e apesar de muitos falarem ingles, cruzamos com pessoas que não nos entendiam rs Esse lugar onde fomos tomar o café era uma gracinha, cardapio todo em frances e  a garçonete muito querida tentando traduzir tudo pra nós! E olhem essa, estava tocando MPB no lugar! Sim!! Caetano Veloso, Gal Costa, e por ai vai. #feelingemcasa haha E falando nisso, no mesmo dia entramos numa Starbucks que tava tocando MPB também rs Lá foi o primeiro lugar de mutios onde vimos a triste manchete em francês sobre o jogo do dia anterior "Alemanha humilha Brasil". Perceberam como o centro da noticia era o Brasil perdendo feio e não a Alemanha ganhando? haha . Bom, gastamos mais do que esperávamos num café, e ah, isso foi outra coisa que fiz nessa viagem: gastar com comida. Nas viagens anteriores comiamos fast food ou nem comiamos haha Mas nessa resolvemos experimentar os restaurantes, vistos que estávamos num outro país, e não me arrependo!


Depois fomos ao Parc Jean Derapeau e ao Biosphere (que fica no parque). Esse biosphere é tipo um museu, sei lá, sobre o meio ambiente, e custava $12 a entrada. Resolvemos não entrar, mas por gostarmos da arquitetura do prédio, paramos para algumas fotinhos com a GoPro rs



Caminhamos um pouco pelo parque (que é muito legal pra quem mora em Montreal e pode aproveitar as atividades que eles oferecem) e resolvermos alugar uma bike, de um sistema que tem em várias cidades do Canada e dos USA. É tipo aquelas bikes do Itaú que tem no Brasil, sabem? Pega numa estação, devolve na outra. Como queríamos usar como transporte em Toronto também, fizemos o cadastro para andar com a Bike por três dias - o que a principio, sairia mais barato. O que não sabiamos é que o sistema não integra cidades diferentes! Ou seja, em Toronto tivemos que fazer o cadastro de novo! -.- Além disso, quando cadastramos lá no parque, a máquina estava sem impressora e ela não imprimiu o nosso código para retirarmos a bendita bicicleta da estação! Depois de muito xingar aquela máquina - que depositou $250 no cartão da Natalia como depóstio de segurança, para devolver o dinheiro só dali 10 dias e ainda assim não nos deu uma bicicleta - resolvemos desbloquear um cartão de ligação internacional (primeira compra que fiz em NY, assim que saí da sala onde pegamos as malas enquanto esperava o onibus da CC partir e nunca usei rs), ligamos para a empresa responsável e conseguimos resolver o caso - por hora haha

Nati resolvando o causo haha
Finally, bike em mãos!!


E finalmente, de lá pegamos metrô para Old Montreal, o coração e a parte mais linda da cidade! Que lugar encantador! Lá fica também o Old Port de Montreal, cheio de vida. Lugar lindo, lindo, lindo. Do metro até o porto pegamos uma bike haha Aproveitar que tinhamos pago ne? E foi muito legal. Foi por lá que almoçamos, num lugar super agradavel e gostoso e com garçons muito lindos. Depois fomos até a Basílica de Notre-Dame, que por fora não é nada do que eu pensava, ate duvidei que estivéssemos no lugar certo haha Mas por dentro, nossa, acho que a mais linda que já vi!


Em Montreal provamos o verdadeiro Poutine e alguns de seus variados, muito gostoso!







Sim, fofoqueira até no Canadá haha
 

Esses aí viram a GoPro e pediram por uma selfie! haha



Prazer, Natália, turista profissional haha Nem usei minha camera nessa viagem! 
Depois de nos apaixonarmos por Old Montreal, voltamos para casa para nos arrumarmos para o que? O que? Cirque du Soleil!!  Sim!! Mais um item da listinha de coisas que eu queria fazer nesse ano que ganhou um "check" ;) Achamos esse espetáculo bem no dia que estaríamos em Montreal, com ingressos a $65. Not too bad haha Nós compramos o de $90, pois na área de $65 ja não conseguiriamos sentar juntas, e achamos o lugar do ingresso mais caro, melhor (of course rs). Mas, no circo não tem lugar ruim, não. O de $65 também teria dado pra aproveitar muito bem o show, com certeza! (pra caso um dia você fique na dúvida hehe). Foi simplesmente muuuuito legal ver a apresentação do circo mais famoso do mundo, do qual o mais perto que eu tinha chegado tinham sido as resportagens do Fantástico. Muito legal mesmo, eu estava super feliz! O circo fica no Porto de Montreal, o que deu um ar melhor ainda pra todo o momento, adorei!

Rua onde nos hospedamos






Depois do espetáculo fomos dar uma espiada no porto, que é lindo a noite! Não fiz video durante o dia, na verdade, nem fomos até esse ponto específico do porto durante o dia, mas deve ser lindo também, PS: a musica de fundo nao combina em NADA, mas é que tava rolando uma festinha particular haha



De lá fomos até a St Catherine, rua famosa e super longa da cidade. A ideia era achar algum barzinho pra Nati beber mais um pouco (hahaha, just kidding amiga!) mas não achamos nada que interessasse muito, maybe por ser quarta-feira. Só demos uma caminhada pra conhecer e voltamos pra casa. No outro dia de manhã, cedinho de novo, mega bus rumo a Toronto e o último da viagem! #Natáliadisseamém haha

Quinta-feira, 10/07
Pegamos o MegaBus as 6h30AM e as 12:30PM estávamos no centro de Toronto. Antes de deixarmos nossas bagagens na nossa teerceira e útima host da viagem, fomos até o Old e o New City Hall de Toronto (prefeitura velha e antiga) que era bem pertinho do Stop do  MegaBus.

Almoçamos na frente do New City Hall pois tinha algum evento acontecendo por lá (Assim como MN, Canadá e cheio dos eventos no summer, pro pessoal celebrar que saiu da hibernação do inverno! haha). Várias comidas diferentes, mas eu acabei comprando um hamburguer delicioso mesmo haha

Tentativas de fotos no Old City Hall com a camera normal:



Com a GoPro:

Deu pra ver a diferença? haha Esse prédio é enorme e lindo, mas só com a GoPro pra pegar ele inteiro! haha

New City Hall - curti mais o antigo!
De lá, finalmente pegamos um Street Car (super comuns em Toronto! Você pega eles nas ruas principais, eles vão, normalmente, por toda rua, e fazem paradas em cada avenida perpendicular, onde você pega outro e vai até onde precisa ir, em linha reta de novo haha É lento, mas te leva onde tu precisa ir e em alguns pontos funciona 24h). Em Toronto o transporte público não é tão bom, nem tão barato. $3 cada viagem, e o ticket só pode ser usado por 2h em sentido único. Ou seja, se você for voltar, tem que pagar mais $3. Comrpando 3 ou mais tickets juntos, você paga $2,70 por viagem. Ainda assim, achei carinho.

Bom, chegamos em Little Portugal, bairro onde nos hospedaríamos. Varias placas em portugues e inclusive um boteco (bem boteco mesmo rs) brasileiro em frente ao predio onde ficamos. Nossa terceira host era bem simpática também, mas não muito higienica. Guess what? O gato dela tambem tomava agua na pia do banheiro! Mas esse tinha um copinho so pra ele. Meu, fala serio, quem, em sã consciencia, bota um copo pro gato beber agua em cima da pia do banheiro??? Se não fossem esses gatos, eu dava nota 10 pra minha experiencia com o AirBnb, principalmente pela questão custo beneficio. Em toronto, por três noites pagamos $79 cada. A única coisa que eu diria é: se for alugar airbnb para o canada, nao fique em casa com gatos, porque ou isso foi muita coincidencia, ou eles realmente acham que gato bebendo agua no banheiro é coisa normal!!

Ok, da Little Portugal fomos até a Casa Loma, que traduzindo do espanhol, significa casa da colina. É uma mansão muito antiga - já não lembro mais de quando - e linda, ponto turístico da cidade. $22,58 a entrada, mas vale super a pena! Eu, pelo menos, que nunca entrei numa mansão de verdade, achei o máximo haha O jardim é lindo e nós não tiramos muitas fotos quando chegamos, e na hora que quisemos ir lá, estavam colocando todo mundo pra fora para fecharem! :\ Ah, outra coisa legal desse lugar é que eles tem umas maquininhas que você pegar para ouvir o audio tour. Cada sala por onde tu passa tem um numero, ai voce digita ele nessa maquina e começa a ouvir o auido. O legal é que tu escuta so o que interessa, e quando te interessa! Tem em várias linguas, mas não em PT rs

Como antigamente haha














Natália fez uma amiguinha nova, e eu, lógico, fotografei o momento cute haha




Depois fomos até a Spadina Avenue, super famosa em Toronto. Lá fica a Chinatown, que não achei nada demais haha e na região também tem muito comércio, bares e baladas.Nós fizemos uma parada estrategica no Greg's Ice Cream, sorveteria que foi escolhida a melhor de Toronto, mas não achamos nada demais, além de caro haha Pra ser sincera, nessa região não vi nada de muito bonito, além da Casa Loma.

De lá, voltamos pra "casa", descansamos e nos prepararmos para finalmente matar a vontade da Natália e irmos para a balada. Pelo o que eu vi, a dança do acasalamento, famosa aqui nos EUA, é na verdade de toda a américa do norte, porque nas baladas que fomos em Toronto, era desse mesmo jeito que eles dançavam. Disgusting. A música achei otima, tocou varios tipos diferentes, e varias musicas boas, mas não tinha vontade de dançar não meio daquilo, não. Como eu desconfiava, não estou perdendo nada, não indo em baladas aqui nos EUA.

Nós e o Street Car haha


E por fim, assim como no Brasil, a parte divertida foi a saída da balada (2am em ponto!), onde fizemos amiguinhos haha Vimos uma banquinha de hot dog, paramos pra comprar e claro, tiramos uma selfie:


No exatamo momento dessa selfie passaram dois meninos por nós, zoando que hot dogs mereciam selfie, e a gente, na hora respondeu que claro que sim, estavamos visitando de fora, então tudo merecia selfie haha Assim começou nossa conversa que durou um tempinho heim. Até perdemos alguns street cars haha Um dos meninos tava bem alegrinho, e o outro era muito tímido e fofo haha Quando o guri alegrinho falou que tava admirado que tínhamos iPhone no Brasil (hahhaa) e que o celular da Natália era melhor que o dele, ele mentiu pra nós que nunca tinha tirado uma selfie, então tiramos uma com eles de recordação. O engraçado foi o menino mais timido com medo de tirar foto com a gente, mas louco pra tirar. O que é que a gente ia fazer com uma selfie deles? fala serio! haha

Não preciso nem dizer quem é o alegrinho e quem é o tímido ne? haha

Depois de papo vai, papo vem, pegamos o street car pra ir pra casa. E aí, tagarelando que nem brasileira no caminho, veio um outro brasileiro falar com a gente haha Ele trabalha em algum bar brazuca e deu o cartão pra nós, caso quiséssemos dar uma passada lá. Na segunda parte da viagem encontramos um outro brasileiro, com sotaque que eu adoro do nordeste, e também fizemos amizades haha Aliás, brasileiro é mato em qualquer lugar, mas principalmente em Toronto!

Sexta-feira, 11/07
Fugimos do roteiro e dormimos mais que o programado - santa decisao! haha Estávamos mortinhas. Quando saímos de casa, finalmente fomos tomar café no Tim Hortons! QUE DELÍCIA DE LUGAR!! Queria que tivesse mais aqui nos EUA (sei que fui num em NYC na Penn Station, mas não era a mesma coisa). De lá, fomos conhecer a parte bonita de Toronto e o primeiro stop foi no Ferry Docks para pegarmos a balsa e atravessarmos o lago até as Ilhas de Toronto. Dia lindo, lugar lindo! Primeira coisa que vimos na fila foi um grupão de brasileiros com tudo pronto pra perar O churrasco haha 

Lá nas Ilhas alugamos uma bike (da Ilha mesmo, super cara) e fomos explorar. Logo no começo arrebenta a blusa novinha da Nati, primeira vez que ela tava usando. Situação engraçada! haha Demos uns nós pra segurar por um tempo,  e depois fomos no ponto de aluguel das bikes pedir um grampeador emprestado hahahha Pelo menos funcionou!! Enfim, as Islands of Toronto são lindas, e realmente merecem uma visita!

                                      

                                      










 Quando fomos pegar a balsa para voltar a cidade, vimos um restaurante ali, a beira do Lago Ontario. De cuirosas, fomos ver o preço e cabia no bolso! Então resolvermos nos dar o presente de almoçar lá, com vista pra skyline nada modéstia de Tornto. Que lindo!






Foi nesse restaurante que passou por mim uma mulher com uma bolsa que tinha estampada a seguinte frase: "Travel opens youer eyes, your mind and your soul. It's not about seeing, it's about experiencing." ("Viajar abre seus olhos, sua mente e sua alma. Não se trata de ver, é sobre experimentar."). Simplesmente me encantei por essa frase, achei que ela resume muito bem o que vivi no Canadá por uma semana, e o que tenho vivido aqui, durantes essas viagens corridas, mas muito especias. É simplesmente louco quão multicultural Canadá consegue ser, especialmente Toronto. Eu tinha lido sobre isso antes da viagem, mas vivenciar foram outros 500. Numa simples caminhada tu passa por pessoas de muitos e todos os lugares do mundo. Cada uma com sua história, sua cultura, convivendo no mesmo lugar. Até casais super diferentes a gente encontra: europeu com asiático. Indiano com americano. Muito, muito, muito legal. Lá eu tive a real noção de que o mundo é MUITO mais do que Brasil e EUA, que existe muita cultura pra ser conhecida ainda por minha pessoa haha Enfim, achei o máximo e claro, já coloquei essa frase na página de citações do blog!

Bom, depois daquele almoço num lugar maravilhoso, voltamos pro lado da cidade, pegamos uma bike e andamos pelo Harbourfront (porto de Toronto) até a CN Tower. Esse Harbourfront é muito legal, varios restaurantes na beira do lago também - só não dão vista pra Skyline porque você está na Skyline haha



Quando devolvemos a bike, fomos até uma cervejaria em frente a CN Tower, porque eles davam cerveja de graça e a Nati queria beber hahaha Mentira, não foi só por isso. Eles tinham um tour pela cervejaria, mas praquele dia já tinham se ido todos :\ Enfim, demos uma olhada por lá - vimos que tinha um casamento acontecendo rs - e fomos para a CN Tower ($31,67). Achei a CN Tower bem fraquinha. Skydeck de Chicago é bem mais interessante, na minha opiniao. A começar pela parte de vidro, que da CN Tower dá vista pro teto do aquário que tem embaixo da torre, ou entao pra um simples calçada. Em Chicago é como se tu tivesse caminhando em cima dos prédios, carros. Bem mais legal e barato. Além disso, as fotos do Skydeck em Chicago ficam muito melhor. Mesmo com todos os artefatos que a Nati tinha, não conseguimos uma foto muito decente naquele vidro haha Agora a vista do horizonte que se tem la da CN Tower é muito bonita, não tem o que discutir!




Quando descemos da torre, comemos um sorvete ali por baixo e demos uma caminhada na região - muito bonita por sinal, mas cheia de obras! (por causa do verão, ta qual Minnesota hahaha) Então de lá fomos para o apartamento do gato que tem copo no banheiro e nos arrumamos para ir na balada, again. Quem diria heim, imagina seu eu não fosse baladeira haha Acabamos indo num lugar bem paia e quando saímos de lá, demos uma cainhada na região - cheia de festas - e encontramos um grupo de intercambistas brasileiros (esses que vem pra estudar por 1, 2, 3 ou 6 meses) saindo de uma das baladas. Ficamos la batando papo, a Nati pedindo dicas de algum lugar pra ir, mas já estava "tarde", teríamos que pagar pra entrar e a festa só iria até as 2am, então resolvermos ir pra casa, quando esse grupo de brasileiros também foi. Eles até nos convidaram para assistir o jogo do Brasil no dia seguinte, com eles, mas acabamos nem indo.

Sábado, 12/07 (last day!)
A ideia era acordar de manhã, relativamente cedo, e irmos até o High Park, passar a manha por lá. Pelo o que lemos, esse seria o Central Park de Toronto, mas bem menor. Nós duas já fomos ao Central Park rs e estávamos super cansadas. O que fizemos? Dormimos até quase meio dia! hahaha Foi MUITO BOM! haha
Quando levantamos, fomos tomar "café da manha" no Tim Hortons (agora, mais descansadas, até tiramos fotos haha) e então, fomos conhecer a parte antiga de Toronto. Achei muito bonito por lá também! Passamos pleo Flatiron Building (muito engraçado!) e St Lawrence Market (mercadão publico de Toronto).




Flatiron Building





St Lawrence Market - Inside

Depois de darmos uma caminhada nessa região muito simpática da cidade, pegamos um street car para irmos até o Distillry District. Nao sei muito bem como explicar esse ponto da cidade, mas é como se fosse uma vila fechada (porém aberta ao publico, qualquer um entra), super charmosa, cheia de restaurentes, com algumas sorveterias e tal, um lugar muito bonito, valeu a pena a visita. Perdemos as contas de quantas noivas e suas respectivas madrinhas encontramos. Tinha até um casamento gay acontecendo! A frase que estava do lado da foto do casal era "Two less fish in the sea" (dois peixes a menos no mar) haha Nós almoçamos num lugar super bacana e bonito lá, enorme também. Tinha uma parte a céu aberto e outra fechada, as duas muito legais. Depois disso, fomos comer um sorvete diferente na Soma (outra indicação de blog rs). Nossa, que delicia!! Ah, e lá também tava tocando MPB! haha









De lá, percebemos que tínhamos um tempo livre até a noite. Não quisemos ir lá na festinha do grupo de brasileiros, então decidimos voltar no Harbourfront, o porto que tinhamos ido no dia anterior mas que não tinhamos ficado tanto tempo. Tava super movimentado! Pessoal com criança, cachorro, periquito, todo mundo aproveitando o dia haha Quando fomos caminhar até a estação tivemos que passar pela região da CN Tower e vimos que tinha tido uma "festa" lá, telão pra assistir o jogo da copa pelo 3º lugar e tudo o mais. Quando chegamos lá, o jogo tinha recém acabado e nós demos um jeito de perguntar pra uns brasileiros como tinha sido rs Apesar de o jogo ter terminado e o Brasil ter perdido, eu  e a Nati fomos tirar uma foto numa banquinha de um banco lá, que estava com a promoção "There is a fan inside us all". Ganhamos até uma manta! hahah É, canadenses são como formiguinhas, sempre se preparando para o inverno hahaha Aliás, fez muito calor nos dias que estivemos lá - para a surpresa da Natália hahhaa









Depois de irmos pra casa, resolvermos jantar ali por perto mesmo, e acabamos achando uma padaria portuguesa, com todas as delicias brasileiras, inclusive guaraná!! Saímos de lá super alegres, e além de tudo gastamos pouco! hahahha







Quando voltamos pro apartamento, acabamos encontrando o outro casal que se hospedou lá nos mesmos dias que a gente. Super queridos e simpáticos, tivemos uma conversa bem legal. Até que eu perguntei da onde eles eram, o cara fez um minuto de silencio, olhou pra baixo e respondeu "eu não queria tocar nesse assunto... a gente é da Alemanha" hahahhaha Eu tive que rir, ne? Foi muito engraçado. Depois de chamar a Nati umas quinhentas vezes pra irmos arrumar as malas hahha fomos deixar tudo pronto pra levantar cedinho no dia seguinte e ir pegar o aviao. Marcamos um taxi por telefone aquela noite e deu tudo certo, ele tava lá na hora combinado e o preço deu mais ou menos o que achamos que ia ser. Ah, falando em preço, canadians também tem tips. Inclusive, as proprias maquinas de cartão deles já te pedem a informação da tip (aqui nos EUA não é assim, pelo menos, não na maioria dos lugares).

O voo da Natália era super cedo e o meu era 4h depois, mas fomos juntas pra rachar o taxi e termos certeza que as duas chegariam bem no aeroporto hehe Passamos pela imigração americana la no aeroporto do canada mesmo - eu não esperava por essa. O meu carinha foi super simpático, até perguntou se eu ja amava minhas kids haha o da Natália demorou um século pra liberar ela, não sei porque!

Foi bem de boa esperar la no aeroporto, tomei um cafe da manha delicioso no Starbucks  e fiquei me atualizando dos blogs nos iPads que o aeroporto oferece. Exatamente, as salas de embarque do aeroporto tem iPad pro pessoal que ta esperando, legal ne? haha Da até pra pedir comida e ela é entregue direto onde tu tá #vivaatecnologia rs


Pagando de mochileira com a mochila alheia haha 
Foi isso pessoal, viagem muito boa e em ótima companhia. Muitas pessoas que convidamos não quiseram ir, achavam que não ia ter nada no canadá e tal, mas foi muito boa a experiencia, muito mesmo!

Quanto aos meus gastos: Ficou dentro do que eu tinha programado, e no fim, pagamos tudo em dolar americano. O dolár americano vale mais que o canadense, porem, por causa da taxa de troca do dinheiro, o proprio banco nos orientou a usar o cartão lá e não trocar dinheiro. Apenas 1 lugar nao aceitava dolar americano. UM UNICO de toooooodos por onde passamos. Então é bem de boa. E na medida que tu vai comprando em dinheiro, eles te dao troco em canadense, ou seja, se tu quer comprar em algum lugar que nao aceita americano, só ir em outro, comprar um chiclete, pegar o troco canadense e ir no lugar onde tu queria comprar primeiro haha Melhor opção: comprar no cartão. O próprio banco ja converte o dinheiro e cobra uma taxa internacional. Porém, o valor convertido + taxa ainda sai mais barato do que pagar em canadense. A taca é super baixa, nem se preocupem!
Vou deixar aqui os gastos detalhados (tudo em dolar americano, assim como os preços que informei durante o post). Para aquelas que programam viagem ao Canadá e tiverem duvidas, vou adorar ajudar! Inclusive sobre o processo do visto. Ainda tenho guardado os  modelos de carta e todos os documentos que cloquei no meu application. Ah, além disso, indico MUITO o blog gabynocanada.com e que pesquisem antes de viajar. Eu e a Natália lemos muuuito antes da viajem, ta cheio de material bom na internet!

$494,53 (passagens)
$90,95 (visto)
$39,94 (envio dos docs ao consulado em NY)
$22,61 (MegaBus Niagara Falls)
$52,52 (MegaBus Montreal)
$79 (Airbnb – Toronto)
$38 (Airbnb – Montreal)
$21 (Airbnb – sofá Toronto)
$109,94 (Entradas)
            $21,10 (tickets niagara cruise)
            $22,58 (Casa Loma)
            $31,67 (CN Tower)
            $16,96 (journey behind the falls)
            $17,63 (jardim botânico)
$87,09 (Cirque du Soleil com taxa)
$65,23 (extras durante a viagem)
$213,25 (alimentação)
$22,61 (taxas do cartão – TODAS! do visto à viagem)
           
TOTAL: 1.336,67

Beijos,
Duda.

11 comentários:

  1. WOW! What a holiday! Bem legal! Vc já pensou em se aventurar pela Inglaterra?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. foi mt legal mesmo!! Eu ja pensei sim, mas nao pra morar. só como turista mesmo, pq?

      Excluir
  2. Ual Duda, sensacional adorei seu post! Como sempre bem explicativo o que me deixa com mais vontade de conhecer estes lugares! Parabéns, super bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi gisele!! e eu to adorando ler teus comentarios hehe muito obrigada =]

      Excluir
  3. Amiga linda!!!
    Vale muuuuito a pena ler seu blog, é incrível como você é detalhista e dedicada! Eu revivi os momentos da nossa viagem pelo post, eu suspirei (garçons delicios HAHA), ri, e sorri de novo =] A-M-E-I!
    Obrigada por tudo!! Por ser minha companheira de viagem, por me aguentar desde meados de março até o ultimo dia da nossa viagem. Foi demaaaaais! ^^
    Íncrivel como uma viagem pode mexer tanto com a gente. Essas serão memórias pra vida toda!
    Beijao!! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ahh, muito obrigada nat!! :) imprime o post em pdf ai pra ti guardar de recordação hehhee
      que o bole nao leia esse teu comment sobre os garçons hahhaha
      e eu que te agradeço por me aguentar!! da minha parte, so posso dizer que foi um prazer!
      (L)

      Excluir
    2. OWN, eu devia! Minha mãe adorou também =D
      Agora já fooooi, ele só não era mais delício que o Bole RÁ!! kkk
      Da minha parte também!! :*

      Excluir
  4. Oii :)
    Já vou passar o link do blog para um amiga que no final do mês embarca para o Canada para estudar rs

    Beijos Beijos
    Fica com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom Bruna, com certeza ela vai adorar o Canada!

      Excluir
  5. ai como eu adorei ler esse post Duda... vcs foram em TODOS os lugares!!! e q coisa ver os lugares q eu fui no inverno.. assim, sem neve! hehe eu concordo, canada é mto mais q BR e EUA... amei tb! e q perfeita a frase da bolsa da mulher! e essa gopro q ja quero de natal?! e esse meio moderno de se hospedar q vc descobriu?! menina, mta coisa... quero ir viajar com vc again!!! (MO?rs) Bjoka

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olha, nós tentamos Gi! hahaha e é verdade, eu volta e meia comentava com a natalia "nossa, nem parece o mesmo lugar que vi na foto da gisella hahaha' é linda essas trocas das estações ne? *-*
      a frase da mulher virou meu lema hahaha
      a gopro é perfeita pra selfie, a natalia pode te ajudar a comprar rs
      queria mt ir nessa pra MO, ams ta bem em cima pra mim, acho que nao vai rolar :\ ms temos tempo pra viagens heim hehe

      Excluir