quarta-feira, 25 de junho de 2014

Como anda a vida?

Oi, pessoal!

Post de hoje não é sobre viagem, nem sobre assunto polemico, nem SPC rs Quero dar uma registrada em como vão as cosias com cinco meses de au pair e a chegada do summer.

Desde que voltei de Miami "pra casa", sinto que as coisas se conturbaram um pouquinho por aqui. Acredito que na minha primeira semana depois das férias eu me senti um pouquinho homesick, mas talvez não tenha sido homesick porque em nenhum momento passou pela minha cabeça querer ir pra casa agora, o máximo que me passou foi querer ir pra casa em jan/15, assim que eu terminasse o meu ano.

O que desencadeou tudo isso? Well, vamos aos fatos: primeira coisa que me deixou desapontada foi não receber um sinal da família no celular. Nadinha, não me mandaram nenhuma mensagem, nem pra saber se eu tinha chego viva rs Detalhe que enquanto eu estava lá eles voltaram de viagem e viram o presente de dia das mães na cozinha, mas nem tchum pra me avisarem se tinha visto, gostado, blablabla. (deixando claro que racionalmente eu sei que como HF de au pair eles não tem responsabilidade nenhuma de fazer isso, e que eles já tem varias preocupações com três kids pequenas, mas todo mundo sabe que nem sempre o coração escuta o cérebro né?). Na sexta-feira antes de voltar pra casa eu me senti aquelas mulheres traidas que correm atrás do marido mandando mensagem pra familia haha A host me respondeu bem simpatica ate, dizendo que esperava que eu estivesse me divertindo.

Domingo quando cheguei em casa a host disse que eles tinham sentido muito minha falta e que as kids não paravam de perguntar por mim. Além disso, o host disse que sentia que agora a família estava reunida novamente. Aiai, que conceito de 'parte da familia' esse o deles né? Nem uma mensagenzinha pra saber se eu estava viva! rs

Além disso, não sei se eu já comentei por aqui mas na minha opinião a melhor parte de viajar é voltar pra casa, e deitada la na areia de Miami pensando nessas coisas, percebi que dessa vez eu não estava voltando pra casa. Que não importava quantos zilhoes de meses eu passasse aqui, quantas vezes eu assaltasse a geladeira a noite, essa nunca vai ser minha casa.

E, pra fazer tudo ficar melhor, as kids estavam se comportando muito diferente quando eu voltei - me refiro aos dois mais velhos, of course. Na verdade, até hoje eles não estão como eram hahaha Mas crianças tem fases né? Isso é normal e faz parte do trabalho.

Duas semanas após a minha volta, começaram as férias de verão. Eu achei que essas férias não  me afetariam em nada, já que meus kids só iam pra escola 2h por dia. Mas, sim, estão me afetando. Na verdade o problema não tem sido as ferias em si, mas sim o verão. Ah Duda, mas o verão nao ia ser mais facil porque tu pode fazer mais coisas outside com eles? Foi o que me disseram também haha Mas tem sido muito estressante manter os três sob controle na rua. Manter o olho em todos eles quando vamos ao parque ou quando saímos de bicicleta. Bicicletas são meu pesadelo, gente! Até meu toddler que completa dois anos mes que vem tem uma bikezinha sem pedais, ele só bota as pernas por cima dela e caminha. Meu host quer que as kids aproveitem o máximo o verão, então era pra eu sair com as três bicicletas todos os dias, ao inves de levar o toddler no carrinho. Ah, fiz uma vez e NUNCA mais. Esse dia eu me estressei de verdade pela primeira vez. Não com as kids, mas com a situação. Nenhum dos dois mais velhos é super expert em bicicleta. Meu menino do meio que por natureza já tem dois pés esquerdos estava a recem aprendendo a pedalar e até hoje eu preciso ficar lembrando ele de olhar pra onde ele tá indo, e não pros carros/motos divertidas que passam na rua, ou pros patos no lake rs Perdi a conta de quantas vezes ele já caiu rs Mas o estresse daquele dia foi o toddler andar 30metros na bike, depois querer colo o caminho todo, ai eu tive que carregar ele com um braço, a mini bike no outro, e rezar pra que as kids mais velhas não fossem parar no meio da rua (moramos numa neighborhood movimentada, então não estou exagerando). Foi terrível, a gente nunca chegava em casa. Pra atravessar cada rua era uma novena. De verdade, quando eu cheguei em 'casa' eu só queria deitar no sofá e relembrar como era respirar aliviada.

Outra que aconteceu com bicicleta foi a minha kid cair dentro do lago. SIM!!! Imagina o meu pavor? E enquanto eu corria pra pular no lago e pegar ela, eu pensava ao mesmo tempo no carrinho que eu tinha deixado sozinho com meu baby dentro na calçada. Que pavor. Graças a Deus, no que eu pulei no lago eu ja me bati no chão, de tão rasa que era aquela parte. Mas minha menina estava chorando horrores, pelo susto, e nossa, se não fosse trágico eu teria rido, mas ela parecia que tava num daqueles filmes de comédia, cheia de algas na roupa dela. Até hoje não sei o que aconteceu. Estávamos caminhando na trilha que tem ao redor do lago, mas que é ha uns 3 ou 4m de distancia dele. Ela perdeu o controle do guidão (não sei o porque, já que nem rapido ela não estava indo) e não freou/colocou os pés no chão para parar a bicicleta, e assim só foi parar quando já estava toda ensopada. Claro que contei pros hosts assim que possivel. Não foi big deal, principalmente com a host, mas eu vi que o host ficou meio assim.

Aquele dia que eu chorei e meu baby me acudiu foi o pior de todos até agora. Lembram aquele dia do abacaxi? Foi um mais ou menos assim, só que versão verão hahaha Ainda bem que era sexta, eu não aguentava mais. Não sei se por ser verão minhas kids estão mais agitadas, respondonas e ouvindo menos - e elas tão assim como os hosts também, teve até uns diazinhos de estresse em familia aqui, mas que já passaram, graças a Deus! - mas tem sido bem mais complicado do que no inverno. Estou sentindo falta do inverno, mas só nas horas de trabalho haha

A questão é que tudo isso tem me deixado cada vez com mais medo do nascimento da quarta kid, e por conseguinte, tem me feito pensar cada vez mais sobre o que eu vou querer fazer da minha vida depois de janeiro. Uma certeza que eu tenho é que eu gostaria de ficar mais por aqui. A saudades de casa tem aumentado, mas sei que posso lidar com isso, principalmente porque é uma situação temporária, e assim que eu voltar pra casa terei tudo de volta por tempo indeterminado - família, os amigos de verdade, a comida!!, os lugares, a cultura, etc. Pra ficar aqui eu teria varias razoes, dentre elas estudar (porque infelizmente não fiz nada que valessem créditos ainda - isso está uma novela mexicana!) e não voltar pro Brasil sem nenhum centavo no bolso - que é o que vai acontecer se eu voltar em janeiro, porque pra esse ano meu dinheiro já está todo meio que programado rs.

O triste é que a cada dia me convenço mais de que ficar aqui vai ser tiro no pé. Amo Minnesota, amo meus host kids and parents, minha LCC e as amigas que fiz aqui. Gosto muito mesmo do que tem sido meu ano, mas uma família como a minha, ter quatro kids, é mais do que muito trabalho. É muito "estresse" no tempo off também, porque a casa é pequena e porque os hosts acabam ficando super exaustos quando ficam com as kids e isso acaba sim respingando na vida da au pair. Não quero morar numa casa assim. Não fui eu que escolhi ter quatro crianças, então porque eu teria que conviver com os problemas que isso traz? Aiai gente, complicado, porque apesar disso tudo, quero ver coragem de dizer pra eles que não quero ficar e o porquê (eles já citaram varias vezes sobre extensão comigo). Vai ser difícil e vocês vão ler minhas pitangas rs

É isso, estou vivendo muita coisa boa aqui, mas a vida de au pair não é só diversão e moleza como as pessoas podem vir a concluir pelas fotos do facebook haha Alias, nosso trabalho não é dos mais complicados na minha opinião, a situação toda é que faz a coisa ser mais "interessante" hehe

E claro que com esse post eu não estou querendo assustar ninguém, nem dizer que a experiencia não vale a pena, porque é muito pelo contrário. Tenho aprendido muito com isso e até trabalhado algumas virtudes haha Se você tem dúvida entre ser ou não ser au pair, eu diria pra parar de frescura já e ir se programar pra ver qual a melhor data pra ficar online! hahaha

É isso ai gente, quem tiver uma luz pra me dar com relação a extensão, se eu for mesmo continuar nos EUA no ano que vem, please, deixem ai nos comentários hehe

Beijos,
Duda.

22 comentários:

  1. Eu lendo parece que você está aqui na roda de chimarrão contando!
    Que baita experiência! Segura as pontas aí Duda! haha
    Acompanhando tudinho *-*

    Beijo,
    Déb - http://www.longevoar.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahha que legal, dé! essa é a intenção ;)

      Excluir
  2. Olá... Imagino que deve estar sendo muito difícil pra vc, mas se não se sente pronta pra voltar para o Brasil, por que não extender com outra família. Não acho que vc deva ficar com essa família só pra agradá-los, até por que infelizmente querendo ou não a Au Pair acaba sendo apenas mais uma funcionária inter-cambista que será substituída por outra no final do programa... Então aproveite suas oportunidades e seja feliz. Boa Sorte nas suas decisões e fique com Deus! Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tu tem razão priscila! as familias nao querem que a gente fique por nos amam de paixao haha eles podem ate gostar mesmo da gente - o que eu creio que seja o caso aqui comigo - mas no fundo, no fundo a preocupação é com um empregado que vai sair.

      Excluir
  3. Olá Duda,
    Concordo com a Priscila - Eu tenho ideia de ir por 2 anos, mas claro que tudo depende de como for o primeiro - mas eu penso que a partir desse momento, você tem que pensar em você, claro acho que é impossível não levar em conta tudo que esta vivendo, as host kids e parents, mas como a Priscila falou - talvez vc se vc estender com a mesma família possa realmente bom, contando que você já se adaptou a muitas coisas ai, local, amizades, como se planejar, as kids e pais - não sei se eles tiveram au pair antes, e se alguma estendeu (claro cada caso e diferente) - mas vale levar em consideração.
    Mas acho que o melhor a se fazer é Pensar mais e você do que neles, afinal eles também estao pensando na parte deles quando comentam sobre você estender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigada pela dica thais!! vou considerar tudo isso =))

      Excluir
  4. Oi, Duda

    Muito bom "te ler" de novo. Confesso que eu estava desabituada a vir aqui. Já vi que aprimorou um pouco mais a tua já excelente capacidade de comunicação. Anyway, acho complicado opinar. Diria apenas que confio no teu julgamento sobre as coisas. No tempinho off que tiver tenta respirar, reza e pede uma "luz". As vezes a resposta ja ta dentro da gente, só não temos coragem para assumi-la.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe obrigada cris, querida!!
      acho que eu mais ou menos ja tenho uma decisão hehe. precisamos de um skype pra eu te contar!

      Excluir
  5. Oi Duda! Adorei o post hehe adoro ver as coisas do 'outro lado', o que nao é mais bonitinho. Imagino como deve ser pq ao contrario de muitas meninas eu nao moro com meus pais, entao sei bem o que é morar na casa dos outros. Acho q muita coisa eu saberia relevar mas outras não. Mas só indo pra saber né? espero que esteja tudo bem. até o próximo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. o problema não é morar na casa dos outros, nao. pelo menos nao comigo. sei que isso tudo é temporario. aqui o problema é toda a situação da minha familia... kids, idades, a casa em si. apesar deles serem otima familia, respeitarem as regras e tudo o mais, tenho que analisar a situação inteira.

      mas no geral esta tudo otimo sim! feliz da vida como au pair hehe

      beijos!

      Excluir
  6. Oi Duda.
    Eu tento me colocar no seu lugar sabe. E a primeira coisa que eu pensaria é que tu escolheu uma família com 03 (três, three, drei, trois) e não 04 crianças. Se você já tem certo trabalho agora, imagina depois com um baby SUPER baby. Além disso, se o problema fosse contigo eles não pensariam duas vezes antes de pedir rematch ou deixariam de pedir a extensão. Acho que uma ideia legal seria encontrar outra família para o teu segundo ano. Também imagino que não vai ser fácil explicar pros hosts que tu não vai estender com eles e nem voltar pro Brasil, mas como eu disse, se tu fosse o problema, eles escolheriam outra au pair rapidinho.
    Mas a decisão é tua, só tu sabe o teu dia-a-dia, os teus sentimentos, tua relação com os hosts, com a casa, com as kids... Enfim, tudo vai dar certo!!! Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo em tudinho contigo, roberta. por mais que eu adore minha familia, eu sei que no fundo é assim, o programa é assim.
      enfim, vou considerar tudo e logo logo conto o desfecho do drama kkkk
      beijos!

      Excluir
  7. Adorei o post Duda!
    Que historia essa do lago hein???? MEU DEUS! Acho que tinha tido um ataque cardiaco hahahahaha fooda!!!
    Mas enfim, tudo vai dar certo e sua host family vai entender com toda certeza. Voce nao sabia da 4 kid quando fez o match, nada mais do que justo eles entenderem que eh too much! Nao esqueca de me citar como exemplo hahahahaha
    Beijao

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nem me fale, sufoco total!
      e sim, pode deixar que eu vou te citar hahaha
      finalmente meu blog nao te trolou no comentario, haha adorei!

      Excluir
  8. MENINA que sufoco!!!!!!!!!!
    Ainda bem que terminou tudo bem, respira fundo e vai!!! :p
    Boa sorte!!
    Bjoos

    ResponderExcluir
  9. Duda, mto legal se abrir e relatar as "dificuldades" q tem encarado diariamente com a chegada do verão e a mudança no astral das kids... Olha, ja se sinta super vitoriosa por ter chego na metade (do 1 ano) sem nenhuma historia lamentável pra contar, pq realmente 3 kids bem pequenas como as suas, q estão descobrindo o mundo, NAO é fácil. Sei q a escolha é sua, e tem q partir from seu coração.. mas sugestões nao fazem mal, certo? E eu acredito q para vc, a melhor opção seria realmente estender por mais 1 ano todo, ja q vc esta forte, sem homesick e ciente de q o BR estará do mesmo jeito em 1 ou 2 anos rs porem, sem duvidas, partir para ficar online e escolher outra family... dificil, sim. dar a noticia de q quer mudar, o carinho pelas kids e hosts e tal... mas é como vc disse, tem q pensar em vc! Simples excuses como "quero morar em outro estado" "quero experimentar o novo de novo" "quero ter a oportunidade de trab com kids de diferentes idades" "quero ter a oportunidade de fazer diferentes cursos" são mil as desculpas, nao precisa dizer q 3 kids está sendo mto cansativo e a chegada da 4ª me assusta lol Beijokas e Boa Sorte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com certeza, gisella! sugestoes sao sempre bem-vindas, pra isso também nos serve o blog :)
      eu concordo cada dia a mais com o que tu e as outras meninas disseram. Obrigada por compartilhar tua opiniao. Assim quedecidido, eu venho contar!

      Excluir
  10. Que historia e essa: se eu for mesmo continuar nos EUA no ano que vem????

    ResponderExcluir
  11. Oi Duda!
    Comecei a ler seu blog faz pouco tempo e acho ele muito engraçado, legal, com ótimas dicase me acalma bastante quando eu fico nervosa por nao ter achado uma family ainda. Alem do mais eu sou gaúcha tb e me identifiquei com muitas coisas no seu processo todo hehe

    Quanto ao fato de estender, pq tu nao tenta estender com outra familia? Ja li muitos casos de meninas que fizeram isso e é uma ótima maneira de conhecer outro lugar tb! Tenta se informar sobre isso, vai que da certo :) Não sei se alguma pessoa ja te deu essa dica pq nao li tds comentarios hihi mas espero ter ajudado de alguma forma ;)
    beijos e boa sorte

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah Nicolle, muito obrigada!
      Tu não é a primeira que me diz isso, não. e não só no blog hehe mas claro que ajuda, comments por mim são sempre bem vindos, principalmente quando carinhosos como esse, vindo de uma gaucha =)

      Excluir